sexta-feira, 13 de julho de 2018

Medo?

Enquanto terapeuta sexual e mesmo como professora de pompoarismo, eu recebo inúmeras mulheres que chegam com medo da relação afetiva ou até mesmo do sexo.

Sem saberem o que realmente as impedem na vida, pois como não se conhece intimamente, não percebem do que são capazes sexual e afetivamente para ter e darem prazer ao companheiro.

Você se acha ruim de cama?

Acredita que foi traída porque não é boa o suficiente na cama ou não consegue um relacionamento porque não dá prazer a ele da forma como você gostaria?
Já se perguntou se você mesma sabe se dar este prazer? Se não, então como você será capaz de dar ao outro?

O medo é natural daquilo que é desconhecido, nem tudo que é "habito" é o que me faz feliz, já o famoso "dedo podre" é só uma questão de comportamento recorrente MEU.

A traição nem sempre é culpa minha, na verdade o que motiva uma traição na maioria das vezes é uma questão do outro e não o sexo que é ruim.

Ser boa de cama primeiro é se conhecer enquanto mulher, entender o funcionamento do seu corpo, se permitir ter prazer e chegar ao orgasmo independente do outro.
O seu relacionamento  sempre será bom, sua química com ele sempre será sensacional, desde que antes você seja muito sincera contigo, t
enha prazer contigo!

Para você mulher, uma das melhores soluções para se sentir segura é o treino do pompoarismo.

O pompoarismo é a chave para o seu autoconhecimento e a segurança para você ser uma mulher misteriosa e incrível.

Assim como a terapia sexual pode ajudar você que também tem dificuldade de orgasmo, desejo e se acha ruim de cama.

Quer ser boa de cama? Mude a sua atitude primeiro com você mesma, use e abuse das ferramentas que você tem a mão como pompoarismo ou a própria terapia sexual, caso você queira.

Seja uma mulher que o homem não consegue ler, nem na cama e nem na vida, faça-o ter  trabalho com você, desperte curiosidade. E é nisso que o pompoarismo irá te ajudar. O pompoarismo vai  te deixar mais segura, gostosa, sabendo exatamente do que é capaz de fazer no sexo, na vida, com escolhas de vida mais segura e feliz.


Ele não terá outra opção a não ser se apaixonar cada vez mais por esta mulher que você será após ter todo esse conhecimento.
Você se abrirá para um mundo novo no qual a palavra insegurança ou traição não lhe preocuparão.

E você, o que acha?
Quero saber sua opinião. Deixe o seu comentário!

E na segunda-feira no meu Instagram vou postar a nossa enquete da semana e também quero saber da sua resposta, porque na quarta-feira você tem um encontro ao vivo comigo a partir das 21 horas e eu irei te ajudar com todas as suas dúvidas.

Beijos, Lucimara Siqueira

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Como saber que eu cheguei lá?




Existem algumas dicas para você saber se chegou ou não no famoso orgasmo.
Mas antes, você sabia que existe mulheres que tem orgasmos e não sabem?
Se quer conhecer mais sobre seu corpo e entender se o que sentiu é um orgasmo ou não, nós temos várias ferramentas e não estou só falando do pompoarismo.
O orgasmo mais comum é aquele que a mulher fica com a respiração ofegante, o corpo treme e a parede da vagina se contrai, as pernas tremem ao ponto da mulher momentaneamente perder os movimentos.
Algumas mulheres falam que precisam ficar mais um pouco deitada só para depois conseguir se levantar.
Não é atoa que Freud chama o orgasmo de "pequena morte".





Outra forma de identificar o orgasmo é quando o calor do corpo aumenta, a palpitação acontece, o tremor do corpo chega e no pós orgasmo algumas reações são comuns, mas as mulheres costumam não comentar por exemplo: vontade de ficar mais aconchegada, crise de riso, crise de choro, vontade de falar sem parar, sensação de euforia ou até mesmo sensação de melancolia.

O mais importante é ser sincera com você mesma, perceba sensações do seu corpo, esteja de mente e coração presente na hora sexo e deixe seu corpo falar.


beijos, Lucimara Siqueira

quarta-feira, 27 de junho de 2018

Orgasmo !


Pesquisa da USP mostra que metade das mulheres não chega ao orgasmo
 Depois de ler sobre esta pesquisa fico ainda mais triste com o quanto a nossa história, sociedade e cultura castraram nossas mulheres sexual e psicologicamente. Nela, uma conclusão triste: metade das brasileiras não tem orgasmo nas relações sexuais. O levantamento ouviu 3.000 participantes com idade entre 18 e 70 anos, divididos em cinco faixas etárias.
Foram avaliados voluntários de sete regiões metropolitanas do país: São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Salvador, Belém, Porto Alegre e Distrito Federal.

No estudo, 55,6% têm dificuldade para chegar ao orgasmo. Entre as várias causas apontadas, 67% responderam que tem dificuldade para se excitar e 59,7% sentem dor na relação.
Sobre a cidade de São Paulo, outro estudo feito recente pelo Prosex.
Com outra metodologia, o questionário foi respondido por 652 mulheres e 689 homens entre 18 e 75 anos. Na conclusão, 23,7% delas disseram que não atingem o clímax. Entre eles, só 3,5% têm dificuldade na “hora H”.
As principais queixas são: falta de desejo, incapacidade de atingir o orgasmo e dor durante a relação, perda de libido, etc…)

1) Quebre os “tabus”
“Sexo é saúde. Não se reprima. Tente quebrar regras e não pense em questões como sexo é sujo, feio e pecado, já que isso pode atrapalhar a chegar ao orgasmo.
Até porque sexo é prazer, é autoconhecimento e saúde então devemos mais é nos concentrar em aproveitar tudo o que ele nos proporciona”
2) Conheça-se melhor
“Mulheres chegam ao meu consultório sem nunca terem se tocado. Não sabem quais são suas zonas erógenas mais prazerosas e nem como estimulá-las. Não conhecem seu corpo e nem o que dão prazer. Após as nossas aulas elas percebem a necessidade de se conhecer, se tocar para identificar onde e como sentem mais prazer.
Muitas mulheres precisam também de um acompanhamento terapêutico para conseguir se libertar das amarras impostas por si mesma e pelas travas colocadas pela sociedade.


3) Descubra as posições sexuais mais prazerosas para você
“Permita-se, descubra, aproveite, pois no sexo o limite quem impõe é você, até onde vai seu prazer.  O prazer no sexo é algo extremamente pessoal: o que funciona bem para uma pessoa pode não funcionar para outra. As posições que permitem maior fricção do clitóris são as preferidas quando o assunto é um bom orgasmo.
 Então, descubra sua melhor posição e a pratique.”
4) Preste atenção à autoestima
“Autoestima baixa é um dos sinais de insegurança. Uma pessoa insegura não consegue dizer o que sente e gosta no sexo, pois tem medo de decepcionar o outro.”
Tenha prazer de estar consigo mesma, se ame, você consegue se olhar no espelho e amar o que está vendo?
Isto é muito importante para você e não somente no sexo.
5) Pratique atividade física
“A prática de atividade física já é relatada em algumas pesquisas que podem ajudar a ter orgasmo. Durante alguns exercícios os músculos “core” (glúteos, abdominais transversos e oblíquos, quadrado lombar e assoalho pélvico) são trabalhados e fortalecidos. A boa forma deles ajuda a chegar ao orgasmo.
6) Busque a saúde física e emocional
“Consulte sempre um ginecologista ou endocrinologista que possa investigar seus hormônios e sua saúde física no geral. Procure um profissional especializado em sexualidade, afinal, não chegar ao orgasmo pode fazer com que algumas de nós fiquemos insatisfeitas, mal-humoradas, não conseguem se relacionar e muitas vezes culpam o homem. Algumas acomodam e desenvolvem doenças de fundo emocional que repercutem no físico. Podem se tornar excelentes profissionais, desviando toda libido, apenas, para o trabalho.”
7) Relaxe
“A maioria das mulheres, diferentemente dos homens, não conseguem atingir o orgasmo a qualquer momento e em qualquer local. Elas precisam tirar um tempo para poder relaxar e entrar no clima. Não tenha pressa o importante é o prazer”.


Fontes: DRA. CARMITA ABDO É MÉDICA, PROFESSORA DE PSIQUIATRIA E COORDENADORA GERAL DO PROSEX, PROJETO DE SEXUALIDADE DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAUlo e dr. dráuzio Varella. 

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Espaço Lu Pompoar

Estamos retomando as atividades do nosso blog!!!

Se para você Pompoar é vida continue conosco, pois voltaremos a postar nossos conteúdos,informações e promoções. 




domingo, 31 de julho de 2011

Todos contra o Câncer de Mama: #mamaday By @InocentEmChamas

Quem ainda não se inscreveu para a Corrida e Caminhada Contra o Câncer de Mama, que acontecerá no dia 28 de agosto, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo (SP), ainda dá tempo, não deixem de participar desta etapa!

O valor para a Caminhada é de R$45,00 (quarenta e cinco reais) e as inscrições podem ser feitas pela internet, acesse o site da organização do evento para conferir o regulamento e se inscrever. Junto com o evento vai rolar no Twitter o #mamaday
um dia pra conscientizar todos sobre o câncer de mama.

A idéia é da @InocentEmChamasFazer um dia em que as mulheres mostrassem os seios no twitter pela causa do câncer de mama e para não virar alvo de “fapeiros” de plantão,  o objetivo é que todas as meninas-mulheres mandassem foto nessa posição:
Ou simplesmente mostrando essa fita, que represente o combate ao câncer de mama:

Mande sua foto ou depoimento para o e-mail: issoehchuva@gmail.com, quem quiser mostrar os seios, sem mostrar o rosto, sem problema eu mesmo vou participar tirar foto e dar todo o apoio! Quem não quiser mostrar nada, menos problema ainda.

Também já fiz minha inscrição para a Corrida e Caminhada Contra o Câncer de Mama e durante a inscrição você pode selecionar o nome da “equipe”, escolhi #mamaday quem for de SP ou puder vir para cá e também fizer sua inscrição será bem vinda a se juntar a “equipe”...

Já temos o apoio dManual das Encalhadas (blog da @DraDoAmor) e do Blog Twitter Com Humor (@blogTCH) cada qual com um post especifico sobre o evento...

“#MamaDay: Porque alguns minutinhos podem salvar a sua vida”

Bjocas da Lu Riva(^_^)!!

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Um #lingerieday Nerdelicioso!!!


Copia do post no Blog http://nerdeliciouss.com
Finalmente, o #lingerieday chegou! E como você viu no post anterior, temos muitos prêmios. Tudo começa com você mandando uma ou mais fotos de lingerie e com “ND” escrito em qualquer parte do seu lindo corpo para nerdeliciouss@nerdeliciouss.com. Não se esqueça de colocar no assunto “[Foto #lingerieday]“, e seu twitter. E quem não quiser ter o seu nome divulgado, é só avisar, nós colocamos como anônimo(a)… :) A intenção é mostrar sensualidade e muito bom gosto. E quem sabe, você ainda pode levar prêmios pra casa! Temos como parceiros no Lingerie Day o Twitter com Humor e o Ah Negão!, confira os dois blogs para saber como ganhar ótimos brindes da Sexxxy World e da Clique Sex Shop.
Aqui no Nerdeliciouss.com, também vai ter prêmio, e dos bons. Quem mandar as fotos pro e-mail do começo do post vai aparecer no nosso Tumblr durante toda essa quinta-feira, e da 0h de sexta (29) até às 23h59 de terça (2), fica em votação. O critério é simples: basta clicar em “curtir” na foto que você mais gostou. A foto que tiver mais likes no fim da noite de terça dá ao(à) fotografado(a) 1 ano de assinatura do Sexxxy VOD, o site de video on demand com as produções da Sexxxy, além do DVD Pole Dance Anal e essa linda cesta da foto, recheada de brindes. Olha o que vem nela: vibrador e massageador, cápsula vibratória, anel peniano vibratório, pétalas de rosas perfumadas, vela decorativa, vela para massagem, gotas afrodisíacas, incenso morango com champagne ou morango Ananda Therapy, 3 dados eróticos, gel corporal comestível maçã verde, óleo corporal massagem uva, lubrificante neutro Aqua Love, gel labial extra forte de menta, 4 bolinhas explosivas em cores diversas, caneta com gel comestível de cereja, caneta com gel comestível de chocolate, 3 raspadinhas eróticas (strip, do beijo e do amor), 3 preservativos Blowtex Super Fino e o livro Massagem Sensual e Excitante, de Lu Riva. Aliás, a ganhadora também vai poder curtir um Curso Personal de Striptease com a própria Lu! Basta morar em São Paulo ou ter disponibilidade de estar na Grande SP (despesas NÃO estão cobertas) durante o curso. Tá bom ou quer mais?

Sim, tem mais… Mais uma cesta com todos esses brindes e o DVD Sexxxy Angels! E pra ganhar esse sorteio, é só cumprir os passos. Siga nossos perfis (se for sorteado e não estiver seguindo, NÃO LEVA):









Twitte EXATAMENTE a frase a seguir, sem aspas ou alterações:

Sigo @vinnysacramento e vou ganhar a cesta erótica que a @cliquesexshop vai sortear no Nerdeliciouss.com! http://kingo.to/KNc

O sorteio será feito na segunda, 1º de agosto, às 17h, pelo Sorteie.me. Para concorrer em ambas as promoções, é necessário ter no mínimo 18 anos e morar no Brasil. Boa sorte, galera!

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Fertilização in Vitro: procedimentos, valores e custos. (via @GravidinhaBlog)

Quem acompanha o blog Gravidinha sabe que a @keltpm precisou fazer um tratamento de reprodução assistida devido a uma obstrução nas trompas, um problema que impossibilita a gravidez natural e o mais legal de tudo isso é que ela conseguiu atingir seu objetivo! \o/\o/\o/\o/
E como o Gravidinha foi criado com o intuito de promover a troca de experiência entre mulheres que estejam tentando engravidar a @keltpm depois de receber muitos e-mails e comentários no blog pedindo valores do tratamento de Fertilização in Vitro (FIV), resolveu fazer esse post, achei tão bacana que vou postar aqui também para quem tiver interesse tenha acesso a mais informações...  
Antes de mais nada, é importante saber como funciona o tratamento.
O processo da Fertilização in Vitro envolve consultas, ultrassonografias seriada, exames de sangue para acompanhamento dos níveis hormonais, medicação para estimular a ovulação, medicação para preparar o organismo com os hormônios necessários para acontecer a gravidez, vitaminas, uso do centro cirúrgico com anestesista para captação dos óvulos, laboratório com uma equipe de biólogos especializados em reprodução humana para fertilizar e acompanhar o desenvolvimento dos embriões, equipe e ambiente ideal para a transferência dos embriões para dentro do útero e medicações de manutenção que serão usadas até o final da 12ª semana de gestação.
E quando se trata de valores, é difícil poder responder “Quanto custa o tratamento”. Primeiro porque é um valor que varia muito de clínica para clínica. Existe a possibilidade de conseguir o desconto do Programa Acesso, que também não é um desconto fixo pois depende não só da clínica escolhida ser cadastrada no programa, como também da renda do casal para entrar em uma das faixas de desconto.
Depois disso entra uma outra questão: cada organismo responde de uma forma aos medicamentos e cada tipo de “problema” utiliza de um determinado protocolo. O tratamento usado para o caso da @keltpm, foi de obstrução tubária, provavelmente não será igual ao que será usado para uma mulher que tem endometriose. Pois além de ser dois problemas diferentes, cada organismo responde de uma forma. E isso faz variar demais os valores.
Uma outra variante importante à considerar é um possível “problema” no marido. No caso da @keltpm,  ela e o marido não precisaram de nenhum procedimento masculino pois os exames do dele estavam bem, mas há casos onde a mulher já tem alguma dificuldade e descobrem que o marido também tem algum “problema”. Daí são dois para passar por uma variedade de procedimentos e medicações.
Fora do Programa Acesso, o valor dos medicamentos vão de R$ 200,00 à R$ 1.600,00 cada, e ormaçs valores de um tratamento de FIV pode variar de R$ 10 mil à R$ 25 mil, dependendo da clinica e do procedimento utilizado.
Por isso eu sugiro que, se você tem a intenção de iniciar um tratamento, pesquise clínicas, descubra se são credenciadas no Programa Acesso e se sua renda entra nas faixas de desconto do programa, busque referências com pessoas que fizeram o tratamento na clínica escolhida, mas saiba que mesmo a clínica escolhida só vai lhe passar uma estimativa de custos mais próxima da realidade após analisar seu caso.
Bom é isso, se quiser mais informações com bom humor p/ futuras mamães ou mamães de primeira viagem da uma passadinha lá no Gravidinha!
Bjocas da Lu Riva(^_^)!!

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Promoção:QUERO GANHAR O LIVRO DA LU RIVA QUE O @soumaisbonita VAI SORTEAR!

Gente,  ta rolando uma uma promoção bem bacana aqui blog Mais Bonita. É o sorteio do meu livro "Pompoar - Prazer & Saúde", 

Para participar é muito simples:
Necessário ser seguidora (ou seguidor) público do blog Mais Bonita;
Dar RT na frase: QUERO GANHAR O LIVRO DA LU RIVA QUE O @soumaisbonita VAI SORTEAR! (No Twitter)

Curtir a página do Blog Mais Bonita no Facebook e mandar um post dizendo: QUERO GANHAR O LIVRO DA LU RIVA QUE O BLOG MAIS BONITA VAI SORTEAR!

Quem não tiver Twitter, pode participar apenas sendo seguidor do Blog e curtindo a página do Mais Bonita no Face. Quem não tiver Face, só Twitter, pode participar apenas seguindo o blog e dando RT na frase. Quem tiver os dois pode twittar, mandar post e seguir o blog.

O resultado da promoção será divulgado no blog Mais Bonita no dia 22/08. Gostou? Já está valendo!

Fácil né ? Então não perde tempo e corre lá!

Bjocas da Lu Riva (^_^)!!

terça-feira, 19 de julho de 2011

Como fazer um strip-tease

Segue abaixo algumas dicas que dei ao Portal BBel

Cinta-liga, lingerie, sapato de salto alto e meia-luz. Você coloca uma música sensual e começa a dançar enquanto tira delicadamente a roupa. Passa as mãos pelos cabelos, olha para ele, que a observa. Fazer um strip-tease pode parecer difícil, mas algumas dicas essenciais vão fazer você se sentir segura e linda. A noite vai ser diferente e especial, seu companheiro nunca mais vai esquecer e vai querer ver seu show muitas vezes.
A primeira dica é: deixe a vergonha de lado. Esta é, talvez, a tarefa mais complicada e mais importante de todo strip-tease. Trabalhe sua insegurança, é preciso estar bem com a sua autoestima e sexualidade. Apaixone-se por você, se olhe no espelho, observe seus pontos fortes, saiba que você é linda e única. Não tenha vergonha dos seus defeitos, eles fazem parte de você e a fazem ainda mais bonita. Seja espontânea e tenha atitude, se você estiver segura do que é, vai se sentir bem e consequentemente vai atrair mais atenção e desejo.
A segunda lição é: provoque. Lu Riva, personal sexy trainer autora do site "Lu Pompoar" e do guia "10 lições práticas para strip-tease", afirma que todo homem gosta de ser provocado, e que gosta de saber que a mulher o deseja. Então arrase no figurino na hora do strip-tease, e quando for escolher a lingerie, lembre-se que você precisa estar se sentindo linda e à vontade para poder entrar no clima e curtir esse momento inesquecível a dois.
Acessórios como brincos, pulseiras e colares são bem-vindos, mas nunca muito grandes, porque podem enroscar na hora da brincadeira. Use meias arrastão ou 7/8, e não se esqueça dos sapatos, você precisa estar de salto alto ou descalça, nunca de sapato baixo. "Sapatos altos valorizam o corpo da mulher, empinam o bumbum e deixam um ar mais sensual", afirma Lu.
Escolha a Trilha Sonora:
A próxima etapa para o seu strip-tease é escolher as músicas que você vai utilizar para impressionar o seu companheiro. Antes de tudo, pense em músicas que você gosta de dançar, Lu cita algumas como "Frozen" e "Erótica", da Madonna, mas lembra que são apenas sugestões, o ideal é você encontrar o repertório que mais combine com você. Escolha três ou quatro para tocarem em sequência enquanto você está se divertindo com o seu gato.
Ligue o som alto, feche os olhos e sinta seu corpo, sinta-se linda e desejada. Antes do show, dance para você mesma em frente do espelho, como se fosse um ensaio. Veja seus melhores ângulos, as melhores poses, sempre se olhando nos olhos. O importante é se divertir, curtir dançar e brincar com você mesma.
Lu Riva dá também dicas de como avisar seu companheiro que a noite vai ser especial e não pegá-lo desprevenido, em um dia ruim de trabalho ou com dor de cabeça. "Fale que comprou uma lingerie nova pensando nele, ou que está morrendo de desejo. 'Avise' que a noite vai ser especial, sem falar exatamente o que você pretende fazer, apenas instigue."
Deixe o ambiente do strip-tease preparado para receber vocês dois. Use a criatividade e todos os sentidos: olfato, paladar, visão, audição e tato. Para isso, você pode usar vários artifícios, como velas aromáticas, pétalas de rosas, gelo, cremes e chantilly. Vale tudo para provocar novas sensações e estimular o prazer.
Dança da Cadeira
Vire de costas para ele e vá andando em direção ao som para ligar a música. Nesse momento, é importante que você esteja muito confiante. Desfile seu charme e seu corpo. A dica mais importe, segundo Lu Riva, é rebolar: "Existe um mito de que só mulher que sabe dançar pode fazer strip-tease, isso é mentira. Na verdade, o importante é rebolar, e toda mulher sabe rebolar."
Mantenha o movimento do corpo, seja sexy, passando a mão pelo corpo inteiro e olhando fixamente para ele, demonstrando desejo e interesse com o seu olhar. Ainda de frente, desça rebolando até chegar ao chão, fique de cócoras com as pernas fechadas, olhando ainda para os olhos dele. Abra as pernas e vá engatinhando até ele como se você fosse uma gatinha.
Quando estiver perto dele, suba passando todo seu corpo no dele, sem esquecer que ele não pode tocar em você. Demore o tempo que quiser, prolongue as preliminares, até deixá-lo louco para ter você. Depois fique de frente para ele, e comece a tirar a roupa delicadamente, mas brinque de "mostra-esconde", mostrando partes do corpo e escondendo-as em seguida.
Lembre-se de sempre se divertir, brinque com você e com ele, ria, se sinta livre para fazer o que tiver vontade, aproveite a noite que você preparou e sinta prazer em estar com o seu amado, mostrando seu corpo e seus desejos...
Bjocas da Lu Riva(^_^)!!

Sexualidade feminina: entenda transformações trazidas pela maturidade


Primeiro, elas odeiam os meninos, depois, passam a querer conquistá-los. Aí vem a fase das descobertas, da busca pelo prazer e, finalmente, a maternidade. Com a chegada da menopausa, outra quebra: a mulher passa a ter milhares de questionamentos e, com isso, acaba tendo que reaprender a lidar com sua vida sexual.
Diferentemente dos homens, que não sofrem grandes alterações hormonais ao longo da vida, as mulheres enfrentam mudanças biológicas drásticas com o passar dos anos, o que, fatalmente, impacta sua sexualidade e a forma como lida com o parceiro.
Confira algumas destas transformações e veja também o que os especialistas indicam para que a mulher tenha uma relação saudável com o próprio corpo, em busca do prazer em todas as fases da vida.
Dos 15 a 25 anos: segundo Margareth dos Reis, psicóloga e terapeuta sexual e de casais do instituto H. Ellis, essa é a fase em que a mulher tem mudanças significativas no corpo. "Começa até antes dos 15, quando ela sai de um corpo infantil para um corpo de mulher. É um período de adaptação, que coincide com a fase de descoberta, em que ela vai entender como o corpo responde aos estímulos sexuais."
Ela explica que, como todo início, essa fase é marcada pela adaptação. "Juntos, os parceiros devem buscar como conduzir o outro para terem mais prazer na intimidade", explica.
O sexólogo e ginecologista obstetra do Hospital e maternidade São Luiz, Francisco Carlos Anelo, reforça que essa mudança já começa a partir da primeira menstruação, e lembra que, preferencialmente, a iniciação sexual deve ser marcada pela afetividade. "O mais indicado, neste sentido, é que ela tenha um vínculo com o parceiro, pois isso demonstra respeito pelo próprio corpo."
Ele enfatiza que a mulher que inicia a vida sexual de forma desregrada, corre mais riscos de contrair doenças sexualmente transmissíveis ou engravidar precocemente. Segundo ele, as estatísticas mostram que adolescentes que ficam grávidas cedo tendem a repetir o erro e acabam gerando filhos indesejados.
Dos 25 a 35 anos: de acordo com a observação clínica da terapeuta Margareth, essa é a fase que, de um modo geral, a mulher começa a sentir a necessidade de viver a da maternidade. Além disso, a mulher passa a experimentar novidades em outros aspectos da vida, especialmente no trabalho ou na estrutura familiar - geralmente, quando sai de casa e passa a dividir o teto com outro alguém.
Para Margareth, a palavra de ordem para manter a vida sexual em dia é "administrar o tempo": "ela precisa dar conta de todos os papeis que passa a exercer na vida, e é fundamental que aprenda a preservar um tempo para a intimidade com o parceiro.
Sobre a questão da maternidade, Anelo lembra que o casal pode vivenciar uma redução da atividade sexual em nome das atribuições que um bebê traz à rotina. "O homem tem que entender que, mesmo que a mulher não queira ter relação, ela precisa de carinho, é um momento feliz, pois ela provavelmente está grávida do homem que ama". Ele recomenda que os casais não deixem de namorar nessa fase, ainda que os beijos não evoluam para uma relação sexual, apenas para manter a chama acesa.
Dos 35 a 45 anos: é nessa fase que começa a queda lenta e gradual dos níveis de hormônios sexuais femininos, que culmina com o fim do ciclo menstrual, cessando a capacidade de reprodução. "A partir dos 40 anos, ela já não ovula com intensidade e tem a diminuição dos hormônios, o que faz com ela possa ter uma perda grande da libido", explica Anelo.
As transformações do corpo também começam a ficar mais evidentes: "começam as primeiras rugas, cabelos brancos", lembra Margareth. "Ela tem que aprender a enxergar que isso não tira o seu poder de sedução, que ela pode sim fazer com que seu corpo responda de forma sensual ao seu parceiro", reforça.
A especialista indica também que a mulher busque orientação psicológica para que consiga vencer todos os novos desafios que a idade impõe, atravessando essa fase de mudanças da maneira mais confortável possível.
Dos 45 a 55 anos: o início da menopausa varia muito de mulher para mulher, mas Margareth afirma que o período de maior incidência é entre os 48 e 52 anos. Calores, alterações hormonais e um longo período de questionamento psicológico se iniciam. "Muitas mulheres sofrem, pois relacionam isso à uma perda de um símbolo relacionado ao feminino - a capacidade de se reproduzir, quando na verdade ela pode enxergar isso como uma fase de maior liberdade", observa.
Ela acredita que as mudanças só podem comprometer a sexualidade feminina quando a mulher deixa de buscar orientação, seja de ordem física ou emocional.
Anelo explica que, com a chegada da última menstruação, a mulher sofre um luto, ou seja, uma perda que deve ser trabalhada. "Ela percebe que está envelhecendo", pontua. A dica, neste sentido, é buscar reacender o calor sexual por meio do carinho. "Muitas vezes o casal não tem tempo para se beijar, e, com isso, diminui a freqüência sexual. O toque é importante em qualquer faixa etária, então, o casal tem que tentar resgatar esse vínculo de afetividade."
A partir dos 55 anos: enquanto a menopausa traz certos incômodos no aspecto sexual da mulher, como a perda da lubrificação, dores e desconforto, a maturidade também traz coisas boas. "Com o passar do tempo, a tendência é que a mulher aprenda a chegar à sensação de prazer mais rapidamente", afirma Margareth.
Anelo lembra também que, com o passar dos anos, a mulher passa a ter um entendimento maior do próprio corpo: "o que faz com que ela passe a direcionar o toque e o carinho do parceiro com mais facilidade."
O especialista acredita que a vida sexual pode ser prolongada por muitos anos, contrariando quem acha que sexo é só para os jovens. "A própria mídia reforça este conceito de que a não existe vida sexual na velhice".
Ele afirma que é preciso quebrar este paradigma e partir em busca de hábitos saudáveis em nome de uma sexualidade bem resolvida: redução do tabagismo e do álcool e uma dieta rica em cálcio são alguns dos fatores positivos que influenciam essa meta.
Além disso, as atividades físicas são fundamentais. "A atividade aeróbica, como caminhada e hidroginástica, faz com que a mulher perca massa gorda. Já a anaeróbica a ajuda a ganhar massa muscular e combater a osteoporose."
A ideia é que a mulher mantenha o nível de autoestima elevado, outro fator imprescindível para uma vida sexual saudável. "Para nos relacionarmos, é preciso gostar de nós mesmos. A partir do momento em que a mulher passa a gostar do corpo dela, ela vai entender que tem um poder de sedução e terá vontade de se relacionar independentemente da idade."
Fonte: Terra

Medo? Enquanto terapeuta sexual e mesmo como professora de pompoarismo, eu recebo inúmeras mulheres que chegam com medo da relação afet...