quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Professoras de Pompoarismo.

Hoje vou falar de um assunto delicado: Professoras de Pompoarismo.

É cada vez maior o numero de alunas que me procuram por trabalharem em lojas ou que simplesmente gostariam de dar aulas, não acho ruim, nem tão pouco tenho sentimento de revanchismo, pois o mercado é grande e tem espaço para todo mundo, afinal do publico que procura uma Sexshop hoje em dia, 70% são mulheres. Procuro deixar bem claro que meu curso não é profissionalizante, alias não conheço nenhum no mercado que de fato o seja...

Então como eu comecei a dar aulas? Bom, isso se confunde a minha historia de vida: A pouco mais de cinco anos atrás eu tinha crises de infecção urinaria constantes das quais por mais que eu tomasse remédio não conseguia me ver livre, consultei diversos médicos urologistas e ginecologistas, fiz vários exames: urocultura, ultra-som dos rins e região pélvica, exame urodinamico e além do problema não se resolver a dosagem da medicação que eu tomava só aumentava. Isso já estava atrapalhando não só minha saúde como também minha vida sexual, pois eu vivia “interditada”. Comecei a pesquisar sobre doenças do trato urinário e assim conheci o Pompoar, me informei mais sobre o assunto e descobri que a técnica podia ajudar a questão sexual e saúde intima da mulher, conversei com minha ginecologista na época e ela me ensinou alguns exercícios básicos de Kegel.

Passei a praticar e percebi que alguns dos movimentos eram muito similares aos movimentos da dança do ventre que eu já pratico a mais de 12 anos, comecei a desenvolver uma técnica própria, pesquisar a literatura médica sobre o assunto e consegui resolver dois problemas simultaneamente, resgatar meu casamento e acabar de uma vez por todas com as repetidas crises de infecção urinaria.

Poís é... Se o assunto é “Professoras” porque estou falando tanto de mim? Simples quero chegar ao ponto onde explico para cada aluna que tem interesse em dar aulas que é necessário ter vivencia daquilo que você esta ensinando...

Pompoar é sério, muito sério. Digo para todas as alunas ao final do meu curso que o pompoarismo elas aprenderam, se tornar Pompoaristas só depende delas. É preciso disciplina, pratica e experiência.

Atualmente tenho visto no mercado cursos, onde profissionais ou empresários reúnem turmas de 90, 100 até 200 mulheres em uma sala de convenção de hotel, ou então cursos em lojas a preços extremamente convidativos e me perguntei: Como eles conseguem? Como meu curso pode custar quase o dobro do preço com turmas muito menores? Será que estou fazendo algo de errado?

Resolvi participar de alguns desses “cursos” e o que descobri foi o seguinte: “Palestras Motivacionais” disfarçadas de “Curso de Pompoarismo”. A palestrante passa horas falando a todas ali presentes de como elas podem ser “poderosas”, “sedutoras” e tudo mais que o pompoar pode trazer, como se fosse um passe de mágica, falam tudo e mais um pouco, demonstram produtos, bolinhas, colares, vibradores, livros... Verdadeiras representantes de venda. Tudo muito divertido, a mulher se sente “uma CLIENTE muito especial” o problema é que quando elas saem do local, passada a euforia percebem que não atingiram o objetivo que realmente foram buscar: APRENDER O POMPOARISMO.

Para dar um exemplo do que você pode encontrar, cito aqui uma das “técnicas” que vi: Cheguei ao cumulo de ver “professoras” dizendo que como treinamento a mulher quando estiver fazendo xixi deve cortar o fluxo da urina repetidas vezes. Pratica que além de errada é arriscada, pois pode condicionar a bexiga a reter urina no seu interior e tornar a mulher mais propicia a infecções. Toda infecção se não for corretamente diagnosticada e corretamente tratada pode ser muito perigosa, creio que todos se lembram do caso da modelo que morreu de infecção generalizada causada justamente por uma infecção urinaria.

Pior que a desinformação é a informação incorreta, esse tipo de profissional é duplamente prejudicial, pois denigre a própria técnica do pompoar, que acaba sendo tida como mito ou conto do vigário e a imagem de pessoas serias que buscam realmente transmitir conhecimento.

Cada aluna é única, umas tem mais dificuldade outras mais facilidade, algumas tiveram uma criação mais conservadora outras já são mais liberais, é humanamente impossível que alguém consiga dar um curso pratico, lidando com estes fatores e se certificar que o máximo de conteúdo foi absorvido com um numero tão grande de alunas.

Tenham muito cuidado na hora de escolher como, quando e onde for fazer um curso, procure saber do passado e do currículo. Muitas pessoas usam como currículo o numero de mulheres presentes em seu ultimo curso. O raciocínio é apenas um: Você conseguiria absorver conhecimento em uma aula de dança, faculdade, academia e etc. com mais 200 alunas ?

Valorize a boa profissional, pois uma formação adequada demanda tempo, dedicação e investimento, não acredite em milagres.

Questione, tire suas duvidas! Não aceite “Em casa com calma você consegue” como resposta Afinal você esta ali para aprender e se o preço for muito baixo, desconfie...

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Amor nas ondas da internet...

Pois é em tempos de internet até a “paquera” esta moderna, antes as pessoas saiam de casa para fazer amizades e conhecer pessoas, mas geralmente o circulo de amizades se restringia ao alcance geográfico de cada um... Hoje, no entanto ao alcance de um clique qualquer um pode fazer amigos do outro lado do mundo e conversar em tempo real a qualquer momento do dia ou da noite e isso facilitou em muito a vida das pessoas sem duvida ainda mais no quesito vida amorosa, afinal fica muito mais fácil achar aquela gatinha que você era amarradão nos tempos de colégio, ou aquele gato da sala de bate-papo, afinal Orkut, msn, twitter, facebook e companhia limitada estão ai para isso...

O Detalhe é que por traz dessa telinha todos os gatos (e gatas) são pardos, qualquer um pode ser aquilo que gostaria de ser, ou pelo menos fazer os outros pensar que é. Fica aqui então algumas dicas para navegar com tranqüilidade no mar do amor nas ondas da internet:

No Orkut...

Se estiver afim de alguém evite postar fotos abraçada ou beijando “amigos” com muuuuito carinho a não ser que os protagonista das fotos sejam você e o alvo de sua conquista. Vamos concordar que ninguém gosta de ver sua futura namorada agarrada em outro né ?

As fotos citadas anteriormente podem ser uma indireta, e uma legenda sugestiva pode ser bem vinda, mas não lote seu perfil com fotos desse tipo, lembre-se que uma máxima do mundo real também vale para o virtual, seja discreta.

Duas palavras: Charme e Planejamento são fundamentais. Como? Bom... Se faça notada, mas de uma maneira desinteressada e o perfil do “alvo” pode conter informações valiosas, como interesses comuns e etc...

No Twitter...

Caso ele também tenha twitter fica ainda mais fácil, afinal se ele for seu amigo no Orkut é um potencial seguidor de suas tuitadas, mas supondo que não seja um de seus “seguidores” como disse anteriormente procure assuntos de interesse comum, comente as tuitadas dele, vá criando um vinculo.

Tenha cuidado pra não se tornar uma muito “amiga” afinal o objetivo é a conquista...

Mensagens particulares as chamadas DM (Direct Messages) são um bom artifício para tuits mais provocantes, aqui da pra começar um joguinho de sedução mais aberto.

No MSN...

Aqui você já esta na intimidade, as conversas pode fluir mais abertas já que se os dois tiverem uma web-cam à conversa pode rolar olhos nos olhos. Não tem? Arrume uma, pois o homem é extremamente visual, explore isso...

Bjocas da Lu (^_^)!!!